Mova-se
24 de junho de 2022
Artigos

O AUMENTO NO CUSTO DE DESLOCAMENTO

Em relação aos combustíveis segundo o Procon-GO em maio de 2021 uma pesquisa realizada pelo Procon-GO constatou que a gasolina comum custava em Goiânia R$ 5,39 por litro, o etanol R$ 3,87; e o preço do litro de diesel foi de R$ 4,39. Atualmente segundo a ANP (Agência Nacional do Petróleo) a gasolina custa em média de R$ 7,60 (aumento de 41% no período). O litro do etanol, na primeira semana de maio, registrou média de R$ 5,47 pelos mesmos critérios da análise da ANP (aumento de 35%). O diesel, por sua vez, registrou média de R$ 6,71 (aumento de 53%).

Este aumento nos combustíveis gerou aquecimento no mercado de veículos eletrificados leves que cresceram 78% no primeiro quadrimestre de 2022 na comparação com o mesmo período do ano anterior, reforçando a expectativa da Associação Brasileira do Veículo Elétrico, a ABVE, de mais um ano positivo para a eletromobilidade no Brasil.

E para aqueles que não tem coragem de se deslocar de motocicleta e/ou não tem condições financeira de adquirir um veículo elétricos, as melhores soluções para se deslocar por Goiânia são buscar diminuir a dependência do automóvel/moto e aumentar os deslocamentos a pé e bicicleta E utilizar o transporte público que está a 3 anos com tarifa congelada em R$ 4,30 e com novos benefícios como o Bilhete Único e o Passe Livre do Trabalhador

Por Miguel Angelo Pricinote

Com o desequilíbrio das cadeias globais de produção em meio à pandemia e a guerra da Ucrânia, os preços dos veículos dispararam nos últimos 12 meses.

Outro fator que impactou foi a criação do Auxílio Brasil. Sabendo que o valor da moeda é determinado pela relação oferta-demanda como o valor de qualquer outra mercadoria no mercado. Quando o governo eleva artificialmente a oferta de moeda, o seu valor vê-se reduzido à proporção do seu aumento quantitativo artificial. Produzindo um aumento generalizado de preços impactando diretamente na inflação.

Portanto, o aumento dos preços afetou diretamente a comercialização de veículos novos no Brasil. No período de janeiro a abril de 2022 recuou 22,8% no acumulado sobre o ano anterior informou a Fenabrave. O mesmo fenômeno também ocorre no mercado de veículos usados que continua sem apresentar nenhum tipo de avanço relacionado às vendas.

No sentido contrário dos automóveis e comerciais leves, a venda de motos teve crescimento no primeiro quadrimestre de 2022. Entre janeiro e abril, foram emplacadas 382.497 motocicletas – aumento de 27,40% na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo dados da Fenabrave, federação que reúne os distribuidores de veículos do país. Este cenário demonstra que a solução mais viável encontrada pela maioria da população é a aquisição de motocicletas. Tal situação pode provocar uma maior degradação do trânsito com aumentos de acidentes.

Combustíveis

Já em relação aos combustíveis, segundo pesquisa feito pelo Procon-GO em maio de 2021 constatou que: a gasolina comum custava em Goiânia R$ 5,39 por litro; o etanol R$ 3,87; e o preço do litro de diesel foi de R$ 4,39. Atualmente segundo a ANP (Agência Nacional do Petróleo) a gasolina custa em média de R$ 7,60 (aumento de 41% no período). O litro do etanol, na primeira semana de maio, registrou média de R$ 5,47 pelos mesmos critérios da análise da ANP (aumento de 35%). O diesel, por sua vez, registrou média de R$ 6,71 (aumento de 53%).

Outros Caminhos

Este aumento nos combustíveis gerou aquecimento no mercado de veículos eletrificados leves que cresceram 78% no primeiro quadrimestre de 2022 segundo a ABVE (Associação Brasileira do Veículo Elétrico).

E para aqueles que não tem coragem de se deslocar de motocicleta e/ou não tem condições financeira de adquirir um veículo elétricos, as melhores soluções para se deslocar por Goiânia são:

1 – buscar diminuir a dependência do automóvel/moto e aumentar os deslocamentos a pé e bicicleta;

2 – utilizar o transporte público (que está a 3 anos com tarifa congelada em R$ 4,30) e com novos benefícios como o Bilhete Único e o Passe Livre do Trabalhador

Para acompanhar o preço dos combustíveis acesse o site da ANP



Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).

Fechar

Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp.

WhatsApp Voltar ao topo